12 outubro 2012

Dia das Crianças - Desenhos (Parte 1)

Teletubbies


Creminho gostoso, creminho gostoso! Quem não lembra? Não venha me dizer que nunca assistiu teletubbies porque eu não acredito, e se você realmente nunca assistiu, só um recado: Não teve infância. 


Teletubbies é um programa de televisão produzido pela BBC voltado para bebês e crianças pré-escolares, produzido de 1997 a 2001 por Ragdoll Productions. Foi criado por Anne Wood CBE, o diretor criativo da Ragdoll, e Andrew Davenport, que escreveu cada um dos 365 capítulos que compõem a série. Narrado por Tim Whitnall, o programa rapidamente se tornou um sucesso comercial e de crítica na Grã-Bretanha e no exterior (particularmente notável para a sua produção de elevado valor), e conquistou a sua BAFTA em 1998. Embora o espetáculo é destinado a crianças com idades entre um e quatro, tem um culto com as gerações mais velhas, principalmente estudantes universitários, que compraram a habitual regulamentação T Shirts.


No Brasil, a série foi exibida pela Rede Globo no dia 9 de janeiro de 1999, na manhã. Depois ter a exibição concluída, foi exibida pela TV Cultura, pelo canal por assinatura Discovery Kids, no bloco Playhouse Disney no Disney Channel Brasil e pela Rede Minas. Em Portugal, a série emitiu na SIC.
Em 2001, a produção foi cancelada e foi anunciado que cem novos episódios seriam produzidos, com o último episódio a ser exibido em 5 de janeiro de 2001. No entanto, um total de 365 episódios foram produzidos, o suficiente para um ano inteiro.

O programa foi no centro de uma controvérsia quando americano e clérigo conservador comentarista de Jerry Falwell, em 1999, alegou que Tinky Winky, um dos Teletubbies, era homossexual. Falwell baseou esta conclusão na cor roxa do personagem e sua antena triangular, ambas na cor roxa e o triângulo são por vezes usados como símbolos do movimento do Gay Pride. No entanto, apesar de um boicote que se seguiu, o programa permaneceu em produção por mais dois anos, e Teletubbies say "Eh-oh!", um single que foi número um na UK singles chart por duas semanas em Dezembro de 1997, foi lançado e se manteve no TOP 75 por 29 semanas após o seu lançamento e mais 3 semanas após dois pre-lançamentos.



Betty Boop

Que menina não lembra da fofa e sensual Betty? Quando eu era menor, as meninas da minha sala amavam ela e tinham um monte de adesivos... Você sabe como ela foi criada? É só continuar lendo!

Betty Boop é uma personagem de desenho animado que apareceu nas séries de filmes Talkartoon e Betty Boop, produzidas por Max Fleischer e distribuídas pela Paramount Pictures. Hoje, Betty é considerada uma das personagens dos desenhos animados mais conhecidos do mundo e considerada a rainha dos desenhos animados da década de 1930.
Betty tinha um jeito de garota independente e provocadora, sempre com as pernas de fora, exibindo uma cinta-liga. Foi em 1930 que a personagem imigrante judaica começou sua "carreira", em Dizzy Dishes, espelhando-se nas divas desta década, ao som de muito jazz (Big Bands). Mas Betty Boop ficou famosa mesmo quando interpretou "Boop-Oop-a Doop-Girl", de Helen Kane, e, enfim, entrou para a história, participando de mais de 100 animações.
Entretanto, em 1935, o novo Código de Produção impôs uma censura à personagem. Em nome da moralidade, Betty não poderia mais exibir seus decotes nem suas roupas insinuantes. Acredita-se que o comportamento progressivo da personagem era algo para o qual a população dos Estados Unidos da época não estava preparada. Afinal, eram tempos de Disney e seus característicos personagens infantis. Foi também censurado o episódio de 1934 Ha! Ha! Ha! onde ela, ao tentar cuidar da cárie do palhaço de tinta, ativa um compartimento de gás duvidoso onde os dois personagens ficam rindo. Há suspeitas de que seja algum tipo de droga, pois eles parecem alterados e os olhos de Betty ficam roxos. Devido a censura de 1935, os irmãos Fleischer modificaram a imagem de Betty, vestindo-a até o pescoço. Contudo, mantiveram em evidência o contorno de seus seios sobressaindo das malhas colantes, o que a deixou mais sensual. Em 1939, Betty Boop foi proibida de aparecer nos cinemas pelo Comitê Moralizador após anos de perseguição. Mas só reapareceu em 1984 nas tiras junto com Gato Félix.
Com a sua enorme sensualidade, em seus shows nos pubs nova-iorquinos, não havia mulher que não invejasse seu sex appeal, ou homens que não a cortejassem ao fim da noite. Betty Boop era assim, jeitinho ingênuo e atitudes de uma loba. Betty foi um grande sucesso nas platéias de teatro, e apesar de ter decaído durante a década de 1930, ela continua popular e politicamente correta atualmente pelo ar de sensualidade.

 Coragem, o cão covarde

Esse era um dos meus preferidos! Quando pequenos, dava até um medinho, não? haha

O desenho conta a história de um cachorro chamado Coragem e seus donos, Muriel Bagge, uma típica senhora escocesa, e Eustácio Bagge, um fazendeiro mal-humorado, que vivem juntos em uma fazenda localizada no meio da cidade deserta e fictícia de "Lugar Nenhum".
Eles moram em uma pequena casa, onde acontecem aparições de monstros, fantasmas e outras criaturas. Eustácio odeia muito Coragem, e sempre está o assustando, mas Muriel o ama muito e Coragem sempre a salva dos perigos que acontecem.

Corrida Maluca

Wacky Races (Corrida Maluca no Brasil e A Corrida Mais Louca do Mundo em Portugal) foi um desenho animado produzido pela Hanna-Barbera e lançado pela CBS que foi produzido entre 14 de setembro de 1968 a 5 de setembro de 1970, rendendo 34 episódios. Os competidores buscavam o título mundial de "Corredor Mais Louco do Mundo".





Pegue o pombo

Dick precisa capturar o pombo, e tem sempre o general em sua cola, pois este corre o risco de ser rebaixado a faxineiro dos banheiros masculinos do Exército. Nessa sua epopeia  em frente vários problemas, dentre os quais a terrível corneta do pombo, capaz de queimar neurônios, se exposto muito tempo ao barulho. Dick enfrenta com bravura esses problemas, mas nunca escapa de problemas técnicos no avião, causadas principalmente por falhas mecânicas decorrentes de combustíveis adulterados. A máquina quase sempre explode, e a única chance de sobrevivência é o cachorro Muttley, sob a condição de receber uma medalha de papelão.

2 comentários :

  1. Nossa, assisti a todos eles, qd criança! Muito bons! :)
    Gostei do blog, seguindo, se quiser me seguir de volta fico feliiz! :)
    Meu blog é meio novo, se quiser fazer divulgação, fico mais feliz aindaa! =D
    Bjs
    bitis-place.blogspot.com.br

    ResponderExcluir